logo branca (1).png
  • Sala de Interrogatório Podcast

A esposa que desapareceu - O caso de Katrina Smith

Quando uma mulher casada e bem sucedida simplesmente some, toda comunidade se junta para procurá-la. Só que alguns segredos começam a aparecer. O caso de Katrina Smith, ouça o episódio completo:



Katrina Smith (30 anos) e era casada há sete anos com (Todd (44 anos), ela não tinha filhos, mas era madrasta das três filhas de Todd. Katrina trabalhava na área de recursos humanos e era bem sucedida. Quem olhava de fora, achava que Todd, um corretor de seguros, era quem mantinha o sustento da família, mas na verdade, era Katrina que mantinha a casa e as filhas de Todd.


Tudo parecia ir bem quando em 23 de outubro de 2012, Todd ligou para polícia para relatar o desaparecimento de Katrina. Segundo Tood, ela estava cuidando da casa de um amigo que estava fora da cidade, porém ele não estava conseguindo contato com sua mulher.


Ao chgar no tal apartamento do amigo, a polícia encontrou três homens: Todd, o padrasto da Katrina e um terceiro homem chamado Guy Gabriel. que posteriormente se descobriu ser o amante de Katrina.


Todd reforçou para polícia que o casamento estava indo muito bem. Ela tinha vindo até a casa dos dois naquela noite e depois foi comprar uma roupa para uma entrevista que teria no dia seguinte, depois disso, ela retronaria ao apartamento que estava cuidando. Todd inclusive contou que os dois planejavam adotar uma criança, pois KAtrina tinha o desejo de ser mãe.


Katrina e seu marido Todd

Quando Guy foi chamado para depor, ele revelou que Katrina estava morando na "tal caso do amigo" e que eles costumavam se encontrar lá. Ele ainda revelou que ela estava se separando de Todd. Os investigadores logo focaram em Guy, ele já tinha se envolvido em casos de violencia doméstica e a história parecia muito suspeita.


O carro de katrina foi encontrado abandonado próximo da sua casa apenas 24 horas depois do seu desaparecimento. Além disso, próximo ao local, foram encontrados sua carteira, celular e papéis ensanguentados. A polícia já sabia que algo estava muito errado, que mulher com a vida bem estrutrurada fugiria desse jeito?


Rapidamente toda comunidade apoiou Todd e se juntou a ele para ajudar nas buscas. O seu caso não saia das das manchetes. Na televisão, o marido passou a fazer apelos para que alguém desse informações sobre Katrina.


Os investigadores conseguiram localizar o celular dela, nele estavam gravadas várias mensagens que indicavam que seu casamento não ia bem. Além disso, Guy havia enviado várias mensagens perto do horário em que ela desapareceu. O que parecia é que Guy queria que ela acabasse logo seu casamento e Katrina estava um pouco relutante, o que não estava deixando Guy nem um pouco feliz.



As investigações começaram a evoluir, vestígios de sangue foram encontrados no carro de Katrina. Após três semanas do seu desaparecimento, ocorpo de Katrina foi encontrado no Rock River, no dia 9 de novembro de 2012. Seu corpo estava tão decomposto, que foi necessário usar a arcada dentária para identifica-la. A causa da morte foi um trauma de força contundente.


Guy tinha alibe, estava trabalhando, uma camera de vídeo comprovava isso. Com o passar dos dias, Todd ficava cada vez mais no foco das investigações. Em uma busca na residência do casal, a polícia descobriu um rastreador, que Todd havia colocado no carro da esposa. Uma busca na garagem revelou um taco de beisebol com o sangue de Katrina. Haviam ainda evidências de sangue limpo na garagem.


Os investigadores acreditavam que na noite em que Katrina desapareceu, Todd teria se livrado do corpo, apandonado o carro, retirado o dispositivo ee voltado para casa. O que pode ser comprovado, pois o dispositivo salvou a rota de Todd naquela noite.

Estas e outras evidências levaram Todd a ser acudado de assassinato em primeiro grau, agressão agravada, agressão doméstica agravada e ocultação de uma morte homicida. no dia 24 de novembro de 2012.

Ele foi julgado em janeiro de 2017, e foi considerado culpado pelo assassinato de sua esposa, recebeu uma sentença de 55 anos pelo assassinato e 4 anos adicionais pela ocultação.

“O assassinato de Katrina é uma tragédia maligna e sem sentido que deixou um rastro de destruição em seu caminho. Embora eu não seja culpado como o estado retratou, não guardo má vontade”.

-Todd Smith

Todd continuou negando envolvimento com crime. Ele será elegível para liberdade condicional em novembro de 2069.


100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
branco.png